Informações

OFERTA EDUCATIVA

Destaque

As informações prova para as Provas de Aferição, Final de Ciclo e Exames do Ensino Secundário já estão disponíveis

Versão para impressão
PDF
23
Maio

Agrupamento de Escolas D. Sancho II de Alijó inaugura Museu

No passado dia 18 e 19 de maio foi inaugurado oficialmente o Museu do Agrupamento de Escolas de Alijó, com a presença do Sr. Presidente do Município, da Sr. (a) Vereadora do Pelouro da Educação e Cultura, do Diretor e Subdiretor do Agrupamento e restante elenco da Direção, bem como alunos, funcionários e várias pessoas e entidades da localidade e Concelho. Este projeto foi implementado este ano pela primeira vez, sendo de certa forma pioneiro no universo de escolas do país. Teve como coordenadores os docentes Nuno Canelas, Mestrado em Arte Contemporânea e Museologia e Cristina Monteiro, Licenciada em Informática de Gestão e membro da Direção da Escola.

Uma das iniciativas e projetos mais aliciantes que uma escola pode implementar é sem duvida o da criação de um espaço museológico no recinto escolar. Com a sua existência, viabiliza-se um sem número de atividades culturais, artísticas, pedagógicas, cientificas, etc, de grande valor para uma comunidade escolar, estimulando o envolvimento de alunos, docentes e funcionários, mas podendo e devendo também envolver toda a comunidade em geral.

O compartilhar de ideias, a vivência interativa e o estar face a face com objetos originais e obras de arte, permite a superação de certos problemas de caráter cognitivo, didático, social e pedagógico, de uma forma criativa enriquecedora da cultura visual, para a melhor compreensão do mundo em que vivemos e na preparação dos alunos para a vida profissional.

O espaço museológico circunscrito ao ambiente escolar, do mesmo modo que favorece o diálogo entre a educação e as linguagens da arte e da ciência, estreita a relação entre conceitos e procedimentos originários das ações educativas dos museus. Se pensarmos que a iniciativa de parcerias entre museus e escolas é ainda insuficiente, sendo isto facilmente constatado se considerarmos a relação proporcional entre a população escolar que frequenta os museus por iniciativa das parcerias e o universo escolar como um todo; tendo nós consciência das inquestionáveis dificuldades existentes para levar todo o universo de alunos aos museus, torna-se imprescindível transpor para o ambiente escolar alguns dos princípios e experiências educativas dos museus. Nesta perspetiva, algumas iniciativas poderão ser executadas com alguma facilidade, tais como as da triagem, conservação e exposição de objetos de interesse museológico existente na escola ou recolhidos pela comunidade escolar, da criação de coleções de objetos culturalmente representativos, da elaboração de bancos de imagens fixas, da organização de exposições itinerantes destinadas à circulação em ambientes escolares, de presença ocasional de artistas na escola e muitas outras. O que se evidencia nas experiências mencionadas, é a oportunidade de aproximação entre a escola e portanto, do processo de ensino/aprendizagem e a diversidade de linguagens, técnicas, materiais e poéticas próprias da arte e dos museus, ampliando o conhecimento e a compreensão sobre o fenómeno artístico e museológico.

museu1

METODOLOGIA: Antes do início das atividades de conceção, montagem e exposição do acervo museológico propriamente dito, fez-se necessária a adequação do espaço que iria abrigar o respetivo material recolhido. Neste sentido, dotou-se a sala museu de infra- estruturas para acolher todas as peças existentes e outras que foram coletadas entre alunos, professores, funcionários e comunidade em geral. Assim e depois da colocação neste espaço de mobiliário apropriado, nomeadamente de armários com vitrinas e expositores, foram desenvolvidas por etapas vários procedimentos a saber:

Primeira fase (Instalação)

1- Seleção, registo e limpeza do acervo existente nos vários departamentos, salas e arrumos da escola sede e outras escolas do Concelho, algumas entretanto já encerradas;

2- Inventariação e triagem por espécie ou tipo de objetos, por forma a expor separadamente todo o acervo e preferencialmente por temáticas;

3- Divulgação do projeto na comunidade escolar e local;

4- Inauguração do espaço museológico com a participação de várias turmas e ações de sensibilização com visitas guiadas pelos professores;

Segunda fase (Desenvolvimento). Sala multifunções

1- Lançamento do projeto museológico escolar, que passa pelo incentivo na recolha e doação de objetos de interesse museológico na comunidade escolar e local. A ideia será a de recolher o maior número de objetos, através do qual o acervo possa crescer e existir uma relação de cumplicidade entre os alunos e restante comunidade e o acervo existente. Só desta forma se criará um espaço vivo e dinâmico, ao contrário do que acontece com a maior parte dos museus que são estáticos e "mortos". No contexto destas doações, criou-se uma ficha técnica do objecto, no qual consta, para além da especificidade do mesmo, data, funcionalidade, etc, o nome da pessoa e/ou família que doou a peça.

2- No âmbito deste projeto, com vista à sua dinamização e com o intuito de maximizar o usufruto por parte da comunidade escolar e local, serão do maior interesse que ali possam acontecer ao longo do ano letivo, diversos acontecimentos culturais como lançamento de livros, exposições temporárias, conferências, reuniões escolares, conselho geral, pedagógico, etc, que deverão pontualmente ser propostas à direção ou à equipa responsável pelo projeto.

museu2

Alguns dos objetos expostos com maior destaque e agora pertencentes ao acervo criado, foram doados pelos beneméritos de famílias de Alijó, com especial referência à família Marques e família Rufino. Da primeira foram expostos dois capacetes da 1ª Grande Guerra, uma granada, vários outros objetos e documentos históricos pertencentes ao antigo alferes que combateu na Guerra de La Lys (França), mais tarde Conselheiro do Rei D. Carlos e Juiz, Presidente da Relação da Comarca do Porto, Alfredo da Fonseca. Da família de Joaquim Rufino, foram expostos vários objetos e documentos assinaláveis sobre a Vida e Obra do maior benemérito de sempre de Alijó e antigo Presidente do Município, o Comendador José Rufino, tio do Médico Joaquim Rufino, recentemente falecido e a quem também Alijó muito deve pela sua ação comunitária e como médico ao serviço do Concelho durante toda a sua vida.

De assinalar que Alijó ainda não possuía qualquer espaço museológico e como tal, conta a partir de agora com esta nova valência que promete aumentar o seu acervo a partir de mais donativos de beneméritos do Concelho. No sentido de assegurar um futuro ainda mais promissor a este Museu agora criado, a Direção do Agrupamento está já a considerar a possibilidade de expandir o espaço físico das instalações, bem como, irá planificar para o futuro, a viabilização de visitas e acesso da comunidade em geral, bem como de turistas ao Museu.

 museu3  museu4

museu5

museu6  museu7 
Versão para impressão
PDF
20
Maio

X Campeonato SuperTmatik Cálculo Mental

 

supert5

À semelhança dos anos anteriores, os alunos do Agrupamento participaram no X Campeonato SuperTmatik Cálculo Mental. Este campeonato visa fomentar o interesse pela prática do cálculo mental, desenvolver destrezas numéricas e de cálculo, reforçar a componente lúdica na aprendizagem da matemática e detetar e divulgar talentos na área do cálculo mental. As eliminatórias, disputadas entre os alunos do mesmo ano para apuramento dos campeões e vice-campeões de cada escalão, realizaram-se no dia 19 de fevereiro (dia da Escola em Movimento). Os campeões e vice-campeões de turma realizaram, posteriormente, a grande final online para apurar os vencedores a nível internacional em cada categoria. Foram divulgados dia 18 de maio os resultados oficiais que dão conta da participação nesta competição de 224 925 alunos de 48 nacionalidades. Mediante estes números os resultados do agrupamento são bastante positivos senão extraordinários.

Destacam-se as excelentes classificações dos alunos:

 5ºano - Tiago Vilela - 6ª posição (em 32 475 participantes) Top 10

 4ºano - Rodrigo Rodrigues - 28ª posição (em 24 075 participantes) Top 100

 8ºano - Júnior Vilela - 33ª posição (30 075 participantes)Top 100

 6ºano - Pedro Pires - 84ª posição (32 925 participantes)Top 100

 4ºano – Francisco Queirós - 95ª posição (em 24 075 participantes) Top 100

Todos os restantes finalistas do agrupamento obtiveram também bons resultados na competição pelo que ficam aqui os parabéns e os agradecimentos a todos os que colaboraram na sua implementação.

supert1 supert2
supert3 supert4

 

A coordenadora:

Cidália Pereira

Versão para impressão
PDF
19
Maio

CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE - HORÁRIO Nº45 - GRUPO 910 - LISTA DE ORDENAÇÃO FINAL E LISTA DE EXCLUÍDOS

Aqui encontra-se a lista de ordenação final referente ao horário nº 45.

Aqui encontra-se a lista final de candidatos excluídos.

Versão para impressão
PDF
19
Maio

CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE - GRUPO 910 - LISTA DE ORDENAÇÃO PROFISSIONAL

Aqui se encontra a lista de graduação profissional refente à contratação de pessoal docente para o grupo 910. Mais se informa que a listagem final (graduação profissional+avaliação curricular) será divulgada brevemente.

Versão para impressão
PDF
18
Maio

sessão de encerramento do projeto Mem_TUA ESCOLAS

  PROJETO

m_e_m

TUA

ESCOLAS

 

 

 

 

Realizou-se no passado dia 13 de maio a sessão de encerramento do projeto Mem_TUA ESCOLAS em

Jerusalém do Romeu, concelho de Mirandela. Esta contou com os docentes participantes e Diretores das escolas envolvidas neste projeto, com a presença da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a professora Fernanda Rollo.

O nosso Agrupamento também marcou presença neste evento, fazendo-se representar pelos docentes responsáveis pelo projeto na nossa escola e pela aluna galardoada com o primeiro prémio, Laura Vilela.

Antes da sessão de encerramento propriamente dita, foi organizada uma visita ao museu local sobre a história da Casa Menéres e da Quinta do Romeu. Mais tarde, houve espaço para discussão e para intervenção de vários oradores como Eduardo Beira, Coordenador do Projeto FOZTUA, Nuno Ferrand, Professor da Universidade do Porto, Sobrinho Teixeira, Presidente do Instituto Politécnico de Bragança e a Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

É sempre gratificante ver coroado o esforço individual e coletivo. Espero que o sucesso desta participação da nossa escola neste projeto galvanize os alunos e o corpo docente para a participação noutras atividades.

Mais uma vez, em nome dos alunos e dos docentes que integraram este projeto, ficam os mais sinceros agradecimentos a todos os que contribuíram para o êxito do mesmo.

Termino com uma frase que acompanhou todos os artigos escritos e que me toca particularmente:

"O vale do Tua é património cultural, é património social, mas é sobretudo património emocional."

A Coordenadora do Projeto:

Professora: Isabel Moreira

 

foto romeu1  foto romeu2  foto romeu3 
 museu7  maria rita4  museu5
 museu6  linha do tua8
Versão para impressão
PDF
16
Maio

Video para o Prémio de Sensibilização Ambiental

Por nós Temos que Lutar - BSK Ninnja

Versão para impressão
PDF
16
Maio

CPCJ e Agrupamento de Escolas de Alijó assinalaram o Mês de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Alijó assinalou o mês da Prevenção de Maus-tratos na Infância com a participação de todos os alunos do 1.º e 2.º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Alijó numa atividade que decorreu no dia 28 de abril.

A CPCJ de Alijó apostou na Campanha do Laço Azul e divulgou a origem deste símbolo e a trágica história a ele associado.

Foi feita a dramatização da História do Laço Azul, chamando à consciencialização das crianças e jovens sobre os maus tratos na infância.

Esta atividade teve também dança, zumba e o lançamento de centenas de balões azuis como forma de chamar a atenção de toda a comunidade educativa para este problema.

Versão para impressão
PDF
16
Maio

CPCJ de Alijó realizou campanha de prevenção

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Alijó desenvolveu no dia 21 de abril a Campanha do Laço Azul. Esta iniciativa pretende simbolizar as nódoas negras que as crianças que sofrem maus-tratos infantis carregam consigo.

Contando com o apoio da Escola Segura da GNR de Alijó, oito alunos do Agrupamento de Escolas desta vila, fardados a rigor, promoveram uma campanha no mês da prevenção de maus-tratos na Infância, iniciativa organizada pelas instituições e elementos que compõem a CPCJ local.

Nesta ação, os "jovens militares" da GNR interpelaram vários condutores e contaram a história do laço azul, o que este representa e as consequências dos diferentes tipos de maus-tratos na infância, apelando à consciencialização dos adultos para os direitos das crianças.

Plataformas online

giaeonline

Microsoft-Office1

moodle logo

moodle logo(V1.9)


Orçamento Participativo 2020

LOGO COR-03

Apresenta a tua proposta para o orçamento participativo 2020 na secretaria ou em https://opescolas.pt/candidaturas/candidaturas.html até ao dia 13 de março de 2020. Consulta o regulamento em https://opescolas.pt/regulamento/

ERASMUS project

logo2

Biblioteca Escolar Digital

Biblioteca Escolar Digital

SELO DE SEGURANÇA DIGITAL

Quem está em linha

Temos 124 visitantes em linha

Contactos Agrupamento D. Sancho II - Alijó

Avenida 25 Abril 29
5070-011 ALIJÓ

e-mail serviços administrativos: secretaria.geral@aealijo.edu.pt

e-mail:   geral@aealijo.edu.pt  
telefone: 259 959 120
fax:        259 958 250

Encarregado da Proteção de Dados do Agrupamento:

Prof. Carlos Jorge Pereira Monteiro

email: carlosmonteiro.915@aealijo.edu.pt

novo logotipo