Centro Qualifica de Alijó

Cartaz Qualifica

Destaque

As informações prova para as Provas de Aferição, Final de Ciclo e Exames do Ensino Secundário já estão disponíveis

Versão para impressão
PDF
17
Jun

Os nossos poetas

Na sequência do estudo de camões quer ao nível das Reflexões do Poeta em Os Lusíadas quer ao nível da sua lírica, foi lançado um desafio aos alunos para que, eles próprios, bem ao jeito de Camões, elaborassem um texto sobre um tema da atualidade.
Aqui está o resultado

 

Reflexão do aluno

São árduos os tempos que arrostamos,
Outrora os nossos rumos eram mais sérios,
Até que bichos invisíveis, que não expectamos
Alheios, trucidaram aos milhares os ébrios.
Contudo é bom saber que quando a choupana abana
O que vem ao alto, entre nós, é a velha gana.

Pois Portugal não é um país, mas sim dois
Há os de baixo ironicamente mais abastados
E os de cima, menos sabidos e cultos, uns tróis.
Mas amainai que isto não é palavra minha!
Enquanto se cantavam os relatos dos defuntos desgraçados
Desta guerra mundial tão violenta e tão calminha
"Dizia-se" que os de cima foram mais arrasados
Por serem mais idosos burros e luchados.

Mas os de cima aguentaram fogosos,
Porque sabemos que nesta disputa não há vitoriosos
E assim erguemos o peito e lutámos e lutamos honrosos!
E não é que Deus sorriu ao sul (e também um pouco a nós)
Que bela prestação, como nos admiram!
Não é que Portugal está a domar a besta?
Mas algo não está certo os de baixo algo cobiçam.

A verdade sempre vem ao de cima,
E não é que em um segundo o bicho os de baixo devastou?
Ó meus caros, desenganem-se, afinal
Os bons lutadores não são mais que mentirosos
Que contavam histórias: "aqui não há mal"
Para abrir as praias e os hotéis
Para ganhar dinheiro, seus gananciosos.

Em papel Portugal é só um país:
Os Portugueses gozaram uns com os outros.
Os Portugueses enganaram meio mundo.
Os Portugueses agora morrem cada vez mais.
Os Portugueses foram corruptos e gananciosos,
Mas a troco de quê? De quantas vidas oferecidas?
Ó país cruel, algum dia mudarás?

Autor: Francisco Mansilha, 10ºB

Poema

Afinal o que é o Amor?
Algo que não se vê mas se sente
Algo que se trona tão persistente
É como estar constantemente
Com uma arma apontada diretamente
Ao nosso coração, que pode até
Despedaçar-nos em fragmentos.
É um contraste de emoções
É puro e imperfeito, mas é isso
Que o torna tão único.
A verdade é que não vivemos
Sem ele, pois em sua presença
O nosso puzzle torna-se completo
E é com ele que vivemos
Os momentos mais felizes da nossa vida.

Autora: Matilde Teixeira

Plataformas online

giaeonline

Microsoft-Office1


Orçamento Participativo 2020

LOGO COR-03

Apresenta a tua proposta para o orçamento participativo 2020 na secretaria ou em https://opescolas.pt/candidaturas/candidaturas.html até ao dia 13 de março de 2020. Consulta o regulamento em https://opescolas.pt/regulamento/

Visita Virtual à Escola Sede

Visita

Visita virtual em 3D à Escola Básica e Secundária D. Sancho II, Alijó realizada pela aluna Margarida Ribeiro no Âmbito da disciplina de Aplicações Informáticas B.

ERASMUS project

logo2

Biblioteca Escolar Digital

Biblioteca Escolar Digital

SELO DE SEGURANÇA DIGITAL

Quem está em linha

Temos 187 visitantes em linha

Restaurante Pedagógico, Professor Mário Vaz

Restaurante Copy

Contactos Agrupamento D. Sancho II - Alijó

Avenida 25 Abril 29
5070-011 ALIJÓ

e-mail serviços administrativos: secretaria.geral@aealijo.edu.pt

e-mail:   geral@aealijo.edu.pt  
telefone: 259 959 120
fax:        259 958 250

Encarregado da Proteção de Dados do Agrupamento:

Prof. Carlos Jorge Pereira Monteiro

email: carlosmonteiro.915@aealijo.edu.pt

novo logotipo